Renovação Carismática Católica - Diocese de Joinville SC
Notícias da Igreja
 
 
05
Jul
Diocese de Joinville apresenta novo administrador
Diocese de Joinville apresenta novo administrador

Na manhã desta terça-feira, dia 5 de julho, a reunião do Colégio de Consultores da Diocese de Joinville elegeu para novo administrador o Pe. Adenir José Ronchi. Ele passa a administrar a diocese após o falecimento do bispo Dom Irineu Roque Scherer, até que um novo bispo seja nomeado.


 


As atribuições do administrador diocesano:


- Assume o poder sobre a diocese no momento da aceitação da sua eleição.


- Ele pode confirmar ou instituir presbíteros que tenham sido legitimamente eleitos ou apresentados para uma paróquia.


- Pode administrar a Crisma e pode conceder a um outro presbítero a faculdade de administrá-la.


- Pode remover, por justa causa, os vigários paroquiais, salvos, contudo, o que é prescrito no caso específico tratando-se de religiosos.


- Em caso de necessidade, somente ele pode acessar o Arquivo secreto da Cúria.


- No período em que rege a diocese o administrador diocesano é membro da Conferência Episcopal, com voto deliberativo.


 


Os deveres do administrador diocesano:


- Assume o poder sobre a diocese no momento da aceitação da sua eleição, devendo proferir a Profissão de Fé diante do Colégio de Consultores.


-Do momento em que assume o governo da Diocese, o administrador possui todos os poderes do Bispo diocesano, em particular deve residir na diocese e aplicar, a cada domingo e nos dias de preceito, a Missa pelo povo.


- O administrador Diocesano deve guardar com particular diligência todos os documentos da Cúria diocesana sem modificar, destruir ou subtrair algum.


 


 


Os limites do poder do Administrador Diocesano


 


- Durante sua administração temporária, o Administrador Diocesano não deve realizar nenhuma inovação. Igualmente não deve realizar nenhum ato que possa trazer prejuízo à diocese ou aos direitos episcopais. 


- Não pode confiar paróquias a um Instituto religioso ou a uma Sociedade de Vida Apostólica. Não pode erigir Associações púbicas de fiéis.


- Não pode remover o Vigário judicial. Não pode convocar o Sínodo Diocesano. Não pode conferir os canonicatos.


 


Um pouco da história do Pe. Adenir Ronchi


 


Filho de Serafim Ronchi e Florentina Stringari Ronchi, o Pe. Adenir José Ronchi nasceu no dia 13 de novembro de 1958, na localidade de Segundo Braço do Norte, município de Massaranduba (SC).


Ingressou no Seminário Diocesano Divino Espírito Santo, em Joinville (SC), em 1981. Cursou Filosofia em Brusque (SC), residindo no atual Seminário Filosófico de Santa Catarina (SEFISC), de 1983 a 1984, recebendo a graduação de bacharel; Teologia, no Instituto Teológico de Santa Catarina, hoje Faculdade de Teologia (FACASC), DE 1985 A 1988.


Foi ordenado diácono na Capela do Seminário Divino Espírito Santo, em Joinville no dia 19 de dezembro de 1987; e presbítero na Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus, em Massaranduba, no dia 13 de novembro de 1988, por Dom Gregório Warmeling.


Estudou na Escola de Formadores em Viamão (RS), em 1987. Em 1993 estudou na Escola de Formadores de Quito, Equador. Em 1997 estudou no Instituto Teológico e Pastoral da América Latina em Bogotá, Colômbia. Participou no ano de 1999 de cursos nos Institutos e Seminários Maiores pela Educação em Roma, Itália. Também em Bogotá, na Colômbia no ano de 1991, participou do curso Internacional de Espiritualidade Sacerdotal. Participou da escola de formadores em Belo Horizonte (MG), em 2005 e de cursos oferecidos pela OSIB – Organização dos Seminários e Institutos do Brasil, nacionalmente e da Regional Sul IV.


Foi membro do Conselho Presbiteral da Diocese de Joinville e do Colégio de Consultores, de 1989 a 1994, período em que foi também promotor vocacional. Foi reitor do Seminário Teológico Divino Espírito Santo, em Joinville (SC), de 1989 a 1991 e reitor do Seminário Teológico Nossa Senhora de Guadalupe, em Florianópolis (SC), de 1992 a 1996.


Foi pároco da Paróquia Senhor Bom Jesus, em Guaramirim (SC), de 1997 a 1998; Diretor Espiritual do Seminário Filosófico de Santa Catarina, em Brusque (SC), em 1999. Foi novamente reitor do Seminário Diocesano Divino Espírito Santo, em Joinville (SC), de 2000 a 2004. Em 2005 tornou-se Reitor do Seminário Filosófico de Santa Catarina, cargo que exerceu até 2012. É formador e orientador espiritual do Seminário Filosófico de Santa Catarina e foi Vigário Geral da Diocese de Joinville de 2011 até o presente momento.


No dia 25 de novembro de 2013 recebeu o Título de Cidadão Honorário de Joinville, em comemoração aos seus 25 anos de sacerdócio.


Fonte: Diocese de Joinville

Compartilhe está Notícia
Indique a um amigo
 
 

Copyright © 2014 Renovação Carismática Católica - Diocese de Joinville/SC. Todos os direitos reservados.