Renovação Carismática Católica - Diocese de Joinville SC
Notícias da Igreja
 
 
19
Nov
Médicos aprovam suposto milagre que faria beato Carlo Acutis
Médicos aprovam suposto milagre que faria beato Carlo Acutis

 Os médicos especialistas do Vaticano emitiram um parecer positivo sobre o suposto milagre que teria sido realizado através da intercessão de Carlo Acutis, o jovem italiano conhecido como "ciberapóstolo da Eucaristia", e que teria beneficiado uma criança da América do Sul.


 


O postulador da causa de beatificação de Carlo Acutis, o jovem italiano conhecido como "Ciberapóstolo da Eucaristia", relatou que os especialistas do Vaticano deram um parecer positivo sobre um possível milagre operado pela intercessão do Venerável que morreu em 2006 por causa de leucemia.


 


“Na quinta-feira de manhã, 14 de novembro de 2019, reuniu-se a Junta Médica da Congregação para as Causas dos Santos. Os especialistas médicos expressaram um parecer positivo sobre um suposto milagre atribuído à intercessão do Venerável Carlo Acutis”, assinala a nota de Nicola Gori publicada no site oficial da Associação Carlo Acutis.


 


"Portanto, continua o processo da Causa de canonização do Venerável no Dicastério Vaticano”, acrescenta a nota.


 


Em 18 de outubro, em declarações à ACI Stampa – agência italiana do Grupo ACI –, Gori afirmou que a congregação vaticana recebeu o dossiê de “um suposto milagre ocorrido no Brasil de uma criança. Tudo está em estudo e as cartas estão sendo examinadas”.


 


O Bispo de Assis-Nocera Umbra-Gualdo Tadino, Dom Domenico Sorrentino, disse que, “se os outros passos previstos no processo também forem positivos, espera-se que a beatificação não esteja longe. Continuamos rezando para que o Senhor queira glorificar o seu servo em breve, incentivando o caminho de santidade de toda a Igreja, especialmente dos jovens”.


 


Carlo Acutis nasceu em 3 de maio de 1991, em Londres (Inglaterra), onde sua família viveu por motivos de trabalho. Anos depois, eles se mudaram para Milão (Itália).


 


Fez a Primeira Comunhão aos 7 anos e, desde então, sua vida foi marcada por um profundo amor pela Eucaristia, a qual considerava como “rodovia para o céu".


 


Ele participava da Missa todos os dias e também rezava o terço, impulsionado pela sua devoção à Virgem Maria, a qual considerava sua confidente. Além disso, dava aulas de catecismo às crianças e ajudava as pessoas mais necessitadas.


 


A intensa vida espiritual de Carlo o levou a inventar o que alguns chamaram de um “kit para tornar-se santo”, formado por Missa, Comunhão, Terço, leitura diária da Bíblia, confissão e serviço aos outros.


 


Acutis também desenvolveu desde pequeno o seu talento pela informática e os adultos que o conheciam o consideravam um gênio. Ele criou exposições virtuais sobre temas de fé, como milagres eucarísticos em todo o mundo. Fez isso quando tinha 14 anos.


 


Quando foi diagnosticado com leucemia, Carlo decidiu oferecer seus sofrimentos pelo Papa e pela Igreja Católica. Faleceu em 12 de outubro de 2006, dia da festa da Virgem do Pilar, com apenas 15 anos de idade.


 


Os restos mortais do venerável Carlo Acutis, conhecido como o Ciberapóstolo da Eucaristia, descansam desde abril deste ano no Santuário da Spogliazione (Despojamento), local onde São Francisco de Assis deixou tudo para seguir o Senhor. Antes de morrer, o jovem expressou seu desejo de ser enterrado lá.


 


Diante de alguns rumores sobre o fato de que o corpo de Carlo Acutis estaria incorrupto, o postulador disse em janeiro deste ano que "qualquer julgamento é prematuro, pois as devidas investigações ainda estão sendo realizadas pela equipe médica".


 


Em 5 de julho de 2018, o Papa Francisco assinou o decreto que reconhece as virtudes heroicas de Carlo Acutis, um passo importante em uma causa de beatificação pela qual a Igreja reconhece que uma pessoa viveu heroicamente ou excepcionalmente as virtudes teológicas da fé, esperança e caridade.




Fonte: ACI Digital 


Compartilhe está Notícia
Indique a um amigo
 
 

Copyright © 2014 Renovação Carismática Católica - Diocese de Joinville/SC. Todos os direitos reservados.